O último dia 22 de dezembro ficará marcado para sempre na história do poker brasileiro e mundial. Isso porque a modalidade acaba de ser oficialmente reconhecida como esporte pela International Mind Sports Association (IMSA). Dessa forma, o poker passa a ser considerado um esporte como xadrez, bridge, damas, go, entre outros.

Após mais de uma década de trabalho intenso e desenvolvimento da atividade, a chancela foi obtida pela World Poker Federation (WPF), órgão criado pela CBTH (Confederação Brasileira de Texas Hold’em), pelo Federação Argentina de Poker (Instituto Argentino de Poker Desportivo) e pela Confederação Panamericana de Poker Desportivo (CPPD) para representar o poker junto à IMSA.

A IMSA é presidida pela chinesa Madame Zelan Chen que fez questão de dar uma mensagem de boas-vindas à entidade: “É com enorme satisfação e grande expectativa que aprovamos por unanimidade o poker como parte da família dos Esportes da Mente”.

Igor ‘Federal’ Trafane, foi escolhido para ser o primeiro presidente da WPF e proferiu: “Uma das demandas históricas de nossa categoria era que o poker fosse reconhecido mundialmente como esporte. Foram muitos anos de negociação e trabalho para termos uma Federação Mundial de Poker e ela ser reconhecida oficialmente pela IMSA”.

“Considero essa validação como o fechamento de um ciclo de 15 anos de trabalho e o início de uma nova jornada. Esse reconhecimento traz tranquilidade para os jogadores, de que estão praticando um esporte; traz segurança para os empresários do setor, mostrando tratar-se de uma atividade legítima no Brasil e no mundo; e traz estabilidade para milhares de trabalhadores deste segmento, que têm seu sustento advindos da nossa atividade”, emenda Trafane, cuja trajetória se confunde com a história do poker no Brasil. Ele foi o primeiro presidente da CBTH, é o atual presidente da CPPD, e agora se transforma em fundador e primeiro presidente da WPF.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

O principal objetivo do órgão é fomentar o poker em âmbito mundial, levando o êxito do tratamento do poker como esporte para o mundo, como já acontece há muitos anos no Brasil. Entre seus propósitos estão prover orientação jurídica, administrativa e político-desportiva para entidades e países que ainda necessitam aperfeiçoar seus mecanismos para um melhor desenvolvimento desta atividade mundialmente reconhecida.

“Queremos difundir esportiva e socialmente nossa atividade, com todas as qualidades advindas dela, como o intelecto, a competição, autoestima, raciocínio lógico e o entretenimento, projetando e dimensionando a boa imagem do poker no mundo”, afirma Trafane.

Outros objetivos da WPF são lançar um campeonato oficial mundial esportivo da categoria, tanto online como ao vivo. E também apoiar os projetos da IMSA no Brasil e em todo continente americano, fazendo do poker uma plataforma de crescimento dos esportes da mente, divulgando seus benefícios e qualidades.

A assembleia que validou o poker como esporte da mente contou com representantes das federações mundiais de todas as demais modalidades da IMSA. Nessa mesma reunião a Federação Mundial de E-sports foi aprovada como novo membro da IMSA.

“A validação do poker junto à IMSA reforça ainda mais o relevante papel do Brasil como líder natural do segmento. Somos uma liderança tanto em termos de pujança como de respeitabilidade. É uma conquista gigantesca do poker brasileiro”, finaliza Ueltom Lima, presidente da CBTH.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias