Mundo

Líder xiita convoca no Iraque grande manifestação contra presença americana

Líder xiita convoca no Iraque grande manifestação contra presença americana

O clérigo Moqtada Sadr tem um grande base popular - AFP/Arquivos

O líder xiita iraquiano Moqtada Sadr convocou nesta terça-feira uma grande manifestação para denunciar a presença americana no Iraque, cujo parlamento pede a saída das forças estrangeiras.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

“O céu do Iraque e sua soberania são violadas pelas forças invasoras”, afirmou em sua conta Twitter, em referência aos Estados Unidos, que assassinaram em um ataque o poderoso general iraniano Qasem Soleimani em Bagdá, assim como o segundo da força iraquiana do Hashd al shaabi, Abu Mehdi al-Mohandis.

Em seu tuíte, Moqtada Sadr convocou uma “revolta iraquiana” e uma “manifestação pacífica de um milhão de pessoas contra a presença americana e suas violações”, mas sem mencionar uma data para o ato.

Sua convocatória acontece em um contexto de manifestações populares iniciadas em outubro contra as autoridades iraquianas, acusadas de serem incompetentes e corrompidas pelos opositores e pelo Irã, com crescente influência no país.

Desde a morte de Soleimani e Mohandis, os manifestantes também criticam os Estados Unidos, cujos recentes bombardeios no Iraque ameaçam levar o país ao caos.

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea