Comportamento

Líbano proíbe exibição de dois filmes por boicote a Israel

Líbano proíbe exibição de dois filmes por boicote a Israel

O diretor Steven Spielberg posa ao lado de Meryl Streep e Tom Hanks durante a estreia do filme "The Post: a guerra secreta", em Londres, em 10 de janeiro de 2018 - AFP/Arquivos


As autorades libanesas proibiram a difusão de dois filmes, entre eles “The Post: a guerra secreta”, do diretor Steven Spielberg, no âmbito de um boicote de Beirute a Israel, indicou um responsável de segurança nesta segunda-feira (15).

Spielberg figura na lista negra do Escritório Central de Boicote da Liga Árabe por ter doado um milhão de dólares a Israel durante a guerra de 2006 entre este país e o grupo Hezbollah no Líbano, recordou a autoridade libanesa de Segurança Geral.

“The Post: a guerra secreta”, a mais recente produção de Spielberg protagonizada por Meryl Streep e Tom Hanks, foi proibida com base nesta lista “que o Líbano respeita”, detalhou à AFP a mesma fonte, em anonimato.

O Departamento de Segurança Geral está encarregado de dirigir a censura de filmes, livros e peças de teatro.

O outro filme censurado é a produção australiana “Jungle”, que narra o trágico caminho ao inferno de um aventureiro israelense, Yossi Ghinsberg – vivido por Daniel Redcliffe -, que foi parar na selva amazônica da Bolívia em 1981.

“Jungle” foi retirado dos cinemas após duas semanas de exibição no país devido a protestos e críticas de grupos que consideraram que sua difusão violava o boicote ao se tratar da história de um israelense e ao assinalar que uma de suas produtoras era da mesma origem.

Israel ocupou o sul do Líbano durante 22 anos até que retirou suas tropas em 2000. Mas oficialmente os dois países continuam em guerra.

Em 2006, Israel realizou uma ofensiva contra o movimento Hezbollah no Líbano que deixou mais de 1.200 libaneses mortos, em sua maioria civis, assim como 120 israelenses, a maior parte soldados.