Esportes

Lewis Hamilton se manifesta sobre morte de homem negro em supermercado: ‘Temos que lutar para impedir que continue’

Heptacampeão da Fórmula 1 fez postagem nas redes sociais homenageando João Alberto Silveira Freitas

Lewis Hamilton se manifesta sobre morte de homem negro em supermercado: ‘Temos que lutar para impedir que continue’

 

O heptacampeão mundial da Fórmula 1 Lewis Hamilton se manifestou nas redes sociais sobre a morte de João Alberto Silveira Farias, homem negro agredido na última quinta-feira por dois seguranças em um supermercado da rede Carrefour, em Porto Alegre. Ele postou uma imagem de um protesto que aconteceu no Brasil, prestando condolências à família de João e reforçando a necessidade de lutar para impedir a continuação de crimes como esse.

> Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

– Devastado ao ouvir essa notícia, outra vida negra perdida mais uma vez. Ainda está acontecendo e temos que lutar para impedir que isso continue. Mandando todos os meus pensamentos e preces para o Brasil. Descanse em paz, João Alberto Silveira Freitas – escreveu Lewis Hamilton em um “stories” em sua conta no Instagram.

Lewis Hamilton stories

Stories publicado por Hamilton (Foto: Reprodução/Instagram)

Hamilton é bastante engajado em causa sociais, principalmente no combate ao racismo. Ele já se manifestou diversas vezes em corridas erguendo o punho e vestindo uma camiseta escrito “Black Lives Matter”, que significa “Vidas Negras Importam”.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel