Brasil

‘Lesa democracia, lesa liberdade’, reage Mariz a vídeo de Bolsonaro

O advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, que ostenta meio século de atuação nos tribunais, reagiu enfaticamente ao vídeo compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro, via WhatsApp, convocando protestos contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal no próximo dia 15 de março.

Em nota divulgada nesta quinta, 27, Mariz alerta que “incitar manifestações contra a Câmara e contra o STF poderá constituir crime de responsabilidade, bem como significa crime de lesa democracia e de lesa liberdade”.

“Trata-se de uma conduta que deve receber a mais eloquente repulsa por parte da sociedade brasileira”, conclama Mariz, que não cita nominalmente Bolsonaro.

O criminalista aponta. “Repulsa não contra os autores da ideia (das manifestações), pois esses não são sequer merecedores da nossa indignação. Na realidade, é necessário um alerta à sociedade. Combater o livre exercício das funções estatais, portanto o normal funcionamento dos três Poderes é colocar-se contra o Estado Democrático de Direito.”

Mariz convoca. “Assim, erguer com veemência as nossas vozes é dever de todos os cidadãos brasileiros e das entidades representativas da sociedade.”

+ Exclusivo: como Prost fez Senna perder o contrato com a Ferrari

Ele sugere que “os advogados brasileiros se pronunciem, individualmente e por meio de todas as suas organizações, como porta vozes permanentes dos anseios e das aspirações do povo brasileiro, tal como sempre se posicionaram ao longo de nossa história”.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DE ANTÔNIO CLÁUDIO MARIZ DE OLIVEIRA

“Incitar manifestações contra a Câmara e contra o STF poderá constituir crime de responsabilidade, bem como significa crime de lesa democracia e de lesa liberdade. Trata-se de uma conduta que deve receber a mais eloquente repulsa por parte da sociedade brasileira. Repulsa não contra os autores da ideia, pois esses não são sequer merecedores da nossa indignação. Na realidade, é necessário um alerta à sociedade. Combater o livre exercício das funções estatais, portanto o normal funcionamento dos três Poderes é colocar-se contra o Estado Democrático de Direito. Assim, erguer com veemência as nossas vozes é dever de todos os cidadãos brasileiros e das entidades representativas da sociedade. Nesse sentido, devem os advogados brasileiros se pronunciar, individualmente e por meio de todas as suas organizações, como porta vozes permanentes dos anseios e das aspirações do povo brasileiro, tal como sempre se posicionaram ao longo de nossa história.”

ANTÔNIO CLÁUDIO MARIZ DE OLIVEIRA

Veja também

+ Marco Pigossi sobre reprise da novela Fina Estampa: “Tinha que ser proibida de ser reprisada”

+ Marco Pigossi sobre reprise da novela Fina Estampa: “Tinha que ser proibida de ser reprisada”

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?