Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Desde a semana passada um assunto que tem movimentado bastante a rede social é a ‘CPI do Sertanejo’. Após o cantor Zé Neto, da dupla com Cristiano, criticar Anitta e à Lei Rouanet – acabou desencadeando uma série de investigações de shows e ainda, o cancelamento de alguns deles.

Depois do artista dizer que “não precisa da norma de incentivo à Cultura”, internautas passaram a analisar o valor de alguns cachês pagos com dinheiro público e a pedir a ‘Cpi do Sertanejo’.

Algumas apresentações acabaram sendo miradas pelo Ministério Público, que pretende saber o motivo dos altos valores destinados dos shows.

Com toda essa polêmica, Gusttavo Lima tem tido os seus shows expostos depois do Ministério Público de Roraima passar a analisar a contratação do sertanejo pela prefeitura de São Luiz, no interior de Roraima, que custaria R$800 mil aos cofres da cidade, o mesmo órgão de Minas Gerais busca esclarecimento um outro acordo firmado com o sertanejo.

O município de Conceição do Mato Dentro (MG) iria custear um show de Lima pelo valor de R$1,2 milhão, usando verba destinada à saúde e educação da população

A sigla CPI significa Comissão Parlamentar de Inquérito e busca apurar movimentações estranhas com o dinheiro público ou fora dos padrões previstos em lei. O termo “CPI do Sertanejo” seria para apurar as suspeitas de uso indevido de verbas públicas para custear o cachê de cantores do gênero musical em shows pelo País.

Veja abaixo algumas postagens de internautas falando sobre a ‘CPI do Sertanejo’: