Mundo

Lei para dissolver Parlamento de Israel é apresentada

TEL AVIV, 10 DEZ (ANSA) – Foi apresentado nesta terça-feira (10) o projeto de lei que determina a dissolução do Parlamento e a convocação de novas eleições em Israel, após o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o opositor Benny Gantz não terem conseguido formar um governo.   

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O texto começará a ser analisado na manhã da próxima quinta (12), dia seguinte ao fim do prazo para a conclusão das negociações. Tanto o partido conservador Likud, de Netanyahu, quanto a coalizão de centro Azul e Branco, liderada por Gantz, já concordaram em realizar as eleições em 2 de março.   

Nenhum dos dois conseguiu o apoio de pelo menos 61 dos 120 parlamentares do Knesset, número mínimo para formar um governo.   

Nas eleições de setembro, a Azul e Branco obteve 33 cadeiras, e o Likud, 32, mas tanto Netanyahu quanto Gantz se recusaram a participar de um gabinete liderado pelo outro.   

O pleito legislativo de março será o terceiro em Israel em menos de 12 meses. (ANSA)

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea