Cultura

La casa caiu

Traições, conflitos e intrigas à vista: a quarta temporada de ‘La Casa de Papel’, a série mais vista no País em 2019, chega ao Netflix em abril. Os eventos onde o público brasileiro poderia ‘participar’ da gangue do Professor, porém, terão de esperar

Crédito: Divulgação

Una mattina, mi son’ svegliato, o bella ciao, bella ciao, bella ciao, ciao, ciao… Quem diria que a canção italiana, símbolo da resistência contra Benito Mussolini na Segunda Guerra, se tornaria popular tanto tempo depois graças a um grupo de assaltantes espanhóis? Quem estava com saudades de ouvir a gangue de macacões vermelhos cantando ‘Bella Ciao’ pode se preparar: a quarta temporada de “La Casa de Papel” estreia em 3 de abril.

A trama criada por Alex Pina sobre uma trupe de revolucionários que assalta a Casa da Moeda da Espanha foi a série mais vista pelos brasileiros em 2019 e é a mais assistida em língua estrangeira (ou seja, que não é em inglês) na história da Netflix. Na nova temporada, a personagem de Nairóbi (Alba Flores) terá um futuro incerto, já que ela foi baleada no final da série anterior. Helsinki (Darko Peric), coadjuvante até então, deve ganhar espaço.

Apesar de ter morrido, Berlim (Pedro Alonso), queridinho do público, vai voltar – mas apenas em flashbacks.
A mistura de drama e romance segue inalterada, com brigas entre os casais e novas relações amorosas. A diversidade também entrará em cena por meio de um personagem transexual.

“La Casa de Papel” foi exibida inicialmente pelo canal espanhol Antena 3, mas seu sucesso levou a Netflix a comprar os direitos. Em 2018, ganhou um Emmy Internacional na categoria Drama.

EVENTOS TEMÁTICOS
EM SÃO PAULO, MADRI
E PARIS SERÃO ADIADOS

Apesar de não adiar a nova temporada, o coronavírus fez uma vítima no elenco: a atriz Itziar Ituño, que interpreta Lisboa/Raquel Murillo, testou positivo para a doença. Ela postou em redes sociais que seus sintomas são leves e que passa bem.

Alguns eventos ligados a série, porém, foram afetados. “La Casa de Papel – The Experience”, mistura de exposições e mini-parques temáticos, chegou a ter as obras iniciadas em São Paulo, Madri e Paris, mas sua inauguração foi adiadas. Tais eventos permitiriam ao público ‘se juntar’ ao grupo de assaltantes e vivenciar a trama na vida real por meio de simulações. Em São Paulo, reuniria bar temático e imersão com fantasias em um cenário parecido com o da série: o Banco de São Paulo, edifício de art-decô construído em 1935 no centro da cidade. Hoje, o imóvel abriga a Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Juventude.

“Quem gosta da Nairóbi vai sofrer” Alba Flores, atriz de ‘La Casa de Papel’, antecipa o futuro sombrio de sua personagem. Nairóbi foi baleada no final da terceira temporada (Crédito:Divulgação)

Em Paris, a experiência aconteceria na Casa da Moeda, onde hoje funciona um museu; em Madri, no Palácio Alhajas, antiga sede de um dos bancos mais tradicionais da Europa. Segundo a organização, mais de 40 mil pessoas já se inscreveram nas três cidades eas novas datas serão anunciadas em breve.

 

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel