Esportes

Kvyat surpreende e lidera 3º dia de testes da pré-temporada da F-1

De volta à Fórmula 1, o piloto russo Daniil Kvyat surpreendeu nesta quarta-feira e liderou o terceiro dia de testes da pré-temporada, realizada no Circuito da Catalunha, nos arredores de Barcelona. Kvyat foi o mais rápido do dia ao anotar o tempo de 1min17s704, após 137 voltas – foi o segundo que mais giros completou no traçado espanhol.

Trata-se do melhor tempo da pré-temporada até agora. Até então, o mais veloz era o alemão Sebastian Vettel, que havia colocado a Ferrari no topo na segunda, com 1min18s161. Kvyat, contudo, usou pneus do tipo C5, os mais macios à disposição dos pilotos nestes testes, e também o mais veloz – Vettel usava o C3, o intermediário entre o mais macio e o mais duro.

Com a boa performance, Kvyat coloca a Toro Rosso no topo, algo incomum em testes de pré-temporada e intertemporada. E mostra força no momento em que faz seu retorno à categoria após passagens decepcionantes pela própria equipe e também pela Red Bull nos últimos anos.

O segundo mais veloz do dia foi o finlandês Kimi Raikkonen, que neste ano passa a defender a Alfa Romeo (ex-Sauber). O ex-piloto da Ferrari marcou 1min17s762 e foi quem mais tempo permaneceu na pista, completando um total de 138 voltas.

O terceiro na tabela de tempos foi o australiano Daniel Ricciardo, que vinha exibindo desempenho discreto nos dois primeiros dias da pré-temporada. O novo piloto da Renault anotou 1min18s164, após 80 voltas.

Pela primeira vez nesta pré-temporada, a Ferrari não dominou as sessões. Nesta quarta, Vettel não passou do quarto lugar, com 1min18s350, em 134 voltas. Ele havia liderado o dia na segunda e o seu companheiro, o monegasco Charles Leclerc, foi o mais veloz na terça.

O quinto mais rápido do dia foi o holandês Max Verstappen, que alcançou 1min18s787 com sua Red Bull. Ele foi seguido pelo alemão Nico Hülkenberg, da Renault, com 1min18s800, e pelo francês Romain Grosjean, da Haas com 1min19s060.

O brasileiro Pietro Fittipaldi registrou o oitavo melhor tempo do dia, com 1min19s249. Ele completou 48 voltas, ao dividir o dia com Grosjean, em sua segunda participação nesta pré-temporada. A primeira seria nesta quarta, mas na terça ele foi chamado de última hora para substituir o dinamarquês Kevin Magnussen, que teve problemas com o assento do carro.

“Estou muito feliz com essas primeiras experiências com o modelo VF-19 da Haas. Nós testamos várias coisas no carro, ontem foram 13 voltas e hoje foram 48 voltas, portanto estou satisfeito com a quilometragem e também com o feedback que recebi da equipe. O mais importante é que tudo que tentamos nós conseguimos fazer. Foram vários testes, análise de dados da telemetria, então saio bem contente”, comentou o neto de Emerson Fittipaldi, que voltará à pista na quinta.

Os dois pilotos da Haas foram responsáveis por duas das três bandeiras vermelhas do dia. Falhas no sistema de ignição teriam sido a causa das duas rodadas, de Fittipaldi e de Grosjean, no traçado catalão. A equipe afirmou que já resolveu o problema.

MERCEDES DISCRETA – Novamente, os atuais campeões se mantiveram discretos na pista. O finlandês Valtteri Bottas foi o 11º, com o tempo de 1min20s693. E ficou mais uma vez à frente do inglês Lewis Hamilton. O pentacampeão marcou 1min20s818 e obteve uma modesta 12ª posição geral, após 94 voltas.

À frente deles, ficaram o espanhol Carlos Sainz Jr., da McLaren, com 1min19s354. E o mexicano Sergio Pérez, da Racing Point (ex-Force India), com 1min20s102, anotou o 10º tempo desta quarta.

Finalmente, a Williams esteve na pista pela primeira vez nesta pré-temporada. O britânico George Russell, um dos estreantes da nova temporada da F-1, foi o responsável por inaugurar o modelo FW42, em modestas 23 voltas. Seu melhor tempo foi de 1min25s625, oito segundos acima do líder do dia.