Geral

Kalil diz que tomou cloroquina para combater Covid-19 e defende uso em pacientes internados

Crédito: Fabiano Cerchiari

O cardiologista Roberto Kalil Filho, do hospital Sírio Libanês, admitiu que tomou cloroquina durante o tratamento da Covid-19 e defendeu o uso do medicamento em pacientes que estão hospitalizados. As informações são da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

“Tomei a cloroquina com corticóide, antibiótico. Ela é um anti-inflamatório. Se é há uma chance de que o paciente melhore, se pode salvar vidas, tem que ser ministrada”, afirmou o médico à Folha.

Segundo Kalil, ainda é preciso esperar o resultado de estudos científicos feitos por instituições sérias como a Fiocruz para saber se a droga efetivamente funciona. “Eles vão dar a resposta definitiva. Mas, se existe alguma chance, temos que começar a usá-la já”, defendeu. Kalil contou também que na semana passada estava tão mal que quase foi entubado e levado à UTI.


Saiba mais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua