O artista pop Justin Timberlake foi detido em Long Island, leste de Nova York, por dirigir embriagado, confirmaram as autoridades locais nesta terça-feira (18).

O “príncipe do pop”, que tem 10 prêmios Grammy e também uma carreira de ator, compareceu perante a Promotoria de Sag Harbor, segundo a imprensa local.

“Em 18 de junho de 2024, Justin Timberlake foi preso em Sag Harbor por dirigir embriagado”, de acordo com um comunicado do Gabinete do Promotor do Distrito do Condado de Suffolk.

O cantor foi novamente intimado a comparecer ao tribunal em 26 de julho, confirmou uma fonte judicial à AFP.

Imagens da imprensa local mostram o artista de “Sexy Back” e “Cry Me a River”, de 43 anos, saindo do tribunal de boné, óculos escuros, jeans e camisa escura.

Timberlake jantou na segunda-feira no The American Hotel em Sag Harbor e quando se dirigia para a casa de um amigo foi parado pela polícia, que o levou à delegacia onde passou o resto da noite, segundo a imprensa local.

A polícia não respondeu ao pedido da AFP de comentários sobre a prisão de Timberlake, ex-integrante do grupo NSYNC e um dos artistas mais destacados da cena musical americana.

Seu último álbum, “Everything I Thought It Was”, lançado em março, foi o único que ele escreveu que não alcançou o primeiro lugar desde o lançamento de “Justified” em 2002.

O cantor de “Selfish”, que está atualmente em turnê por todo o país, “The Forget Tomorrow World Tour”, tem shows marcados em Chicago para esta sexta e sábado, antes de se apresentar no Madison Square Garden, em Nova York, nos dias 25 e 26 de junho.