ISTOÉ Gente

Justiça rejeita liminar de direito de resposta de Ana Paula Henkel a Casagrande

Crédito: Reprodução

Ana Paula Henkel e Walter Casagrande Jr. estão trocando farpas na mídia há algum tempo. Agora, a Justiça rejeitou um pedido de resposta da ex-atleta ao apresentador, considerando que ela já tinha tido a oportunidade de se defender das críticas feitas por Casagrande no site do GE.

‘Chiquitita saiu do senso comum’, declara Renata Del Bianco sobre namoro com ex-BBB Angélica Morango


‘Esse é o filme da minha vida’, diz José Loreto sobre interpretar Casagrande no cinema

“Considerando que houve a publicação aparentemente em local do sítio eletrônico de maior visibilidade (notícias e não blogs), é caso de indeferir-se o pedido de urgência, relegando o tema para o sentenciamento do processo, na medida da necessidade de contraditório sobre a efetiva publicação da resposta e sua suficiência”, declara o documento assinado pelo juiz Christopher Alexander Roisin, da 14ª Vara Cível de São Paulo. As informações são do Notícias da TV.

Os comentários em questão foram feitos por Casagrande em 21 de fevereiro. No artigo “Do Esporte para esportistas”, o apresentador declara que Ana Paula Henkel é “defensora dos violentos, dos antidemocráticos, das armas e de tudo que é ruim em nossa sociedade.” Na época, Ana Paula rebateu no Twitter e mandou uma carta ao GE, que foi publicada. “Ana Paula escreve carta ao GE para comentar texto de Casagrande.”  O problema é que o link do artigo de resposta não foi divulgado nas redes sociais, causando revolta da ex-atleta, que entrou com os advogados com um direito à liminar, que foi recusada pelo juiz.

A crítica do apresentador foi feita após Ana, que é comentarista do programa “Pingos nos Is”, da Jovem Pan, reclamar da prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ). “Absurdo de uma prisão que atropelou a imunidade parlamentar”, declarou na época.