Cultura

Justiça reconhece espanhol de 43 anos como filho biológico de Julio Iglesias

Justiça reconhece espanhol de 43 anos como filho biológico de Julio Iglesias

(4 jul) Javier Santos chega com a mãe ao tribunal de Valencia - AFP/Arquivos

Um tribunal da Espanha anunciou nesta quarta-feira ter determinado que Julio Iglesias é o pai biológico de um espanhol de 43 anos cuja mãe afirma ter mantido uma relação com o cantor na década de 1970.

“Um juiz aceita a demanda de um valenciano de 43 anos e declara que Julio Iglesias é seu pai biológico”, anunciou no Twitter o tribunal de Valencia. O artista pode apresentar um recurso em uma instância de apelação.

A decisão é uma vitória para Javier Sánchez Santos, nascido em abril de 1976, que não teve sucesso com uma primeira ação de paternidade, rejeitada em 1999 pelo Tribunal Supremo espanhol.

Na decisão, o tribunal de Valencia declara que o pai de Sánchez Santos não é quem figura como tal na certidão de nascimento, e sim o “demandado, com todos os pronunciamentos legais inerentes a isto”.

A mãe do demandante, a ex-dançarina portuguesa Maria Edite, afirmou durante o julgamento que teve um relacionamento de uma semana com Julio Iglesias em julho de 1975 na Catalunha, informou o advogado da família, Fernando Osuna.

Considerado o artista de língua espanhola com mais discos vendidos no mundo, quase 300 milhões segundo o livro Guinness dos recordes, Julio Iglesias, de 75 anos, se negou a fazer um teste de DNA e não compareceu ao tribunal.

O advogado do cantor, Fernando Falomir, alegou que o caso já havia sido rejeitado anteriormente.

Mas o advogado de Javier Sánchez alegou que um novo julgamento era justificável após um exame DNA obtido por um detetive nos Estados Unidos.

De acordo com seu relato, o detetive conseguiu se aproximar em Miami do filho do cantor, Julio Iglesias Jr, que “praticava surfe em uma praia”, e recolher “uma garrafa de água, lenços de papel e chicletes”, dos quais foram retiradas mostras de DNA.

O advogado afirma que o resultado do teste genético demonstrou que eram irmãos.

O tribunal, no entanto, descartou esta prova em sua análise do caso, por considerar que não tinha valor jurídico.

Mas deu razão a Sánchez, ao levar em consideração a recusa do artista a passar pelo exame do DNA, os detalhes apresentados pela mãe e a semelhança física entre os dois homens, de acordo com a sentença.

O cantor se casou duas vezes: com a primeira esposa, a espanhola Isabel Preysler, com quem teve três filhos, e com a segunda e atual, a holandesa Miranda Rijnsburger, com quem teve outros cinco herdeiros.