Geral

Justiça reclassifica caso de ciclista atropelada e motorista pode ir a júri popular por homicídio doloso

Crédito: Reprodução/Redes Sociais

A Justiça de São Paulo aceitou o pedido do Ministério Público e reclassificou na quarta (25) o inquérito que apura o atropelamento da cicloativista Marina Kohler Harkot, de 28 anos, como homicídio doloso por dolo eventual (quando se assume o risco de matar). As informações são do G1.

Com a mudança, o motorista José Maria da Costa Júnior, de 34 anos, que atropelou e matou Marina no último dia 8 pode ir a júri popular.

A Polícia Civil havia indiciado Costa Júnior por homicídio culposo na direção de veículo automotor e fuga do local do acidente sem prestar socorro à vítima, no último dia 10, quando ele se entregou à polícia.

De acordo com a investigação do caso, ele dirigia sob efeito de bebida alcoólica e em alta velocidade, como mostram vídeos de câmeras de segurança e depoimentos de testemunhas. O inquérito policial do caso foi concluído nesta terça-feira (24).

Com a decisão de quarta, o processo foi encaminhado para uma vara especializada do Tribunal do Júri, onde são julgados crimes dolosos contra a vida.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Um outro promotor e outro juiz analisarão o inquérito e, a depender de sua decisão, o motorista pode ir à julgamento popular por ter atropelado e matado a cicloativista. Por enquanto, ele responde ao processo em liberdade.

Além de Costa Júnior, outras duas pessoas que estavam no carro no momento do atropelamento também foram responsabilizados pela polícia. A estudante Isabela Serafim e o auxiliar de escrevente de cartório Guilherme Dias da Mota, ambos de 21 anos, foram indiciados por omissão de socorro e também podem ir ao Tribunal do Júri pelo fato do crime ser conexo com homicídio doloso. Os dois também respondem em liberdade.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel