ISTOÉ Gente

Justiça nega “sigilo” em processo contra Rodrigo Bocardi, diz colunista

Crédito: Reprodução/Instagram

Rodrigo Bocardi, jornalista e apresentador da Globo, foi processado e condenado a pagar mais de R$ 580 mil ao banco Itaú, em informação dada com exclusividade pelo UOL. Nesta quarta-feira (4), a história ganhou um novo capítulo.

Os advogados de Bocardi pleiteavam que o processo corresse em segredo de Justiça, porém, o pedido foi negado pela juíza Fabiana Feher Recavens, da 1ª Vara Cívil de São Paulo. Essas novas informações foram divulgadas pelo colunista Ricardo Feltrin, do UOL.

A alegação para o pedido feito pelos advogados é que Bocardi é profissional de notoriedade com centenas de milhares de seguidores em suas redes sociais. Daí a “necessidade” de sigilo para “preservar” sua imagem. Apesar disso, a juíza negou e afirmou “indefiro a tramitação sob ‘segredo de justiça’. No mais, cumpra-se a sentença”.

Ainda segundo Feltrin, nesse novo acordo, Bocardi terá de pagar três parcelas de cerca de R$ 195 mil ao Itaú. Anteriormente, sua defesa chegou a tentar anular o processo, mas não obteve sucesso.