Mundo

Justiça italiana apreende obra pós-terremoto em Norcia

NORCIA, 13 MAR (ANSA) – A Justiça italiana sequestrou nesta terça-feira (13) um “centro multiuso” construído na cidade de Norcia, atingida por um terremoto de 6.0 graus na escala Richter em outubro de 2016.   

De acordo com a Procuradoria de Spoleto, as obras do “Norcia 4.0” violaram as normas que preveem a “temporaneidade” da estrutura. Para os investigadores, o local possui caráter “definitivo”.   

O arquiteto italiano Stefano Boeri e o prefeito da cidade, Nicola Alemanno, estão sob investigação. Os dois são suspeitos de ter feito o projeto sem a “permissão necessária para a construção e a autorização paisagística”.   

No entanto, Boeri defendeu-se das acusações. “Estou sereno e tranquilo. Acredito que se trata de um erro gigantesco”, declarou. “Não sei como eles dizem que não é temporário. O centro é completamente desmontável”, acrescentou. O espaço multiuso Norcia 4.0 foi realizado com recursos do fundo “Un aiuto subito – Terremoto Centro Italia 6.0” (“Uma ajuda imediata – Terremotos do Centro da Itália 6.0”, em tradução livre), arrecadados pelo jornal “Corriere della Sera” e pela emissora “La7”. O centro foi inaugurado em junho de 2017 e reforçava a ideia de “espaço temporário”, enquanto a cidade aguardava a reconstrução integral dos edifícios públicos danificados pelo terremoto de outubro de 2016. Com 450 metros quadrados, o Norcia 4.0 abriga duas salas polivalentes com serviços centrais para a população.   

(ANSA)