Brasil

Justiça determina que buscadores retirem fake news ligando Jean Wyllys a Adélio Bispo

Crédito: Agência Brasil

Além do Google, Yahoo e Microsoft, outras 21 plataformas terão que excluir páginas que expõem fake news ligando o ex-deputado Jean Wyllys a Adélio Bispo, mentor da facada em Jair Bolsonaro (sem partido).


A decisão foi da 40ª Vara Cívil do Rio de Janeiro, conforme apuração do colunista Ancelmo Gois, de O Globo. As plataformas vão ter 48h pra cumprir a medida, caso contrário, os responsáveis terão de pagar um multa de R$ 50 mil.

Ainda de acordo com a coluna, a suposta ligação entre o ex-parlamentar e o autor da facada, durante a última campanha presidencial, circulou nas redes no último mês de abril.

O ativista Luciano Carvalho Sá afirmou em um vídeo que conversou com Adélio. Nas imagens, Carvalho aponta uma conexão entre Jean e Adélio no crime contra Bolsonaro.

Após o ocorrido, Luciano não sustentou a mesma versão do vídeo em depoimento à Polícia Federal.