Geral

Justiça determina de 70% a 85% dos ônibus circulem em SP


A Justiça do Trabalho em São Paulo (TRT2) concedeu parcialmente liminar à São Paulo Transporte (SPTrans), determinando que os motoristas de ônibus mantenham o percentual de 85% dos serviços de transporte no horário de pico (6h às 9h e 16h às 19h), assim como 70% nos demais horários, durante paralisação prevista para esta terça-feira (20), sob pena de multa diária ao sindicato da categoria no valor de R$ 200 mil.

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) decidiu que pararia os ônibus da capital a partir da meia-noite em protesto por não terem sido incluídos como grupo prioritário de vacinação.

“Os governantes têm agido como verdadeiros genocidas, colocando motoristas, cobradores e toda a sociedade em risco, uma vez que não há nenhuma fiscalização sobre as condições dos veículos que trafegam superlotados diariamente”, disse o presidente do Sindmotoristas, Valdevan Noventa.

O sindicato dos motoristas informou, às 22h20, que ainda estava em reunião com representantes do governo paulista para discutir a questão. Caso a paralisação ocorra, o sindicato disse que pararia a Avenida Paulista em um protesto nesta terça-feira pela manhã enfileirando ônibus pela avenida.

Veja também

+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS