Cultura

Justiça dá 30 dias para seis museus do Rio melhorarem suas instalações

Justiça dá 30 dias para seis museus do Rio melhorarem suas instalações

Estrutura do Museu Nacional no dia seguinte ao incêndio, 3 de setembro de 2018 - AFP/Arquivos

A Justiça Federal deu um prazo de 30 dias para que seis museus federais no Rio de Janeiro melhorem suas instalações contra o fogo.

A juíza federal Geraldine Pinto Vital ordenou a “adoção imediata” de medidas que garantam “requisitos mínimos de segurança contra incêndio e pânico” no Museu da República, no Villa-Lobos, no Da Chácara do Céu, no Do Açude, no Nacional de Belas Artes e no Museu Histórico Nacional.

O Ministério Público havia solicitado o fechamento imediato desses seis museus, por eles não terem o alvará dos bombeiros para funcionamento.

Pinto Vidal também determinou que o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) “promovam e ultimem inspeções nas edificações, com a elaboração de laudos técnicos conclusivos acerca das atuais condições das respectivas instalações elétricas e hidráulicas”.

Na noite de 2 de setembro um incêndio destruiu os três andares do bicentenário Museu Nacional, que contava com um acervo de aproximadamente 20 milhões de peças. As causas do incêndio ainda estão sendo investigadas.

A instituição, vinculada à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), havia sofrido cortes no financiamento e já havia fechado ao público vários de seus espaços.