ISTOÉ Gente

Justiça condena Record por ter revelado esconderijo de mulher agredida pelo marido

Crédito: Reprodução Record TV

Luiz Bacci (Crédito: Reprodução Record TV)

A Rede Record foi condenada pela Justiça de São Paulo por revelar, no “Cidade Alerta”, o esconderijo de uma mulher vítima de violência doméstica e tentativa de assassinato, segundo informações do colunista Rogério Gentile. O programa foi atrás da família da mulher e, sem que o pai dela soubesse, gravaram uma entrevista com ele, que acabou revelando o paradeiro da filha.

‘Meu irmão vai me matar’, diz Juliette ao sofrer cortando o cabelo


Boninho convida Douglas Souza para BBB22 e mãe do atleta comenta

A reportagem foi ao ar com fotos e informações que não poderiam ter sido divulgadas, colocando em risco a vida da vítima, identificada como T.C.P.. A agressão começou quando ela disse para o marido, identificado como R.V.S., que ia se separar. Alguns dias depois, ele pediu que ela o acompanhasse ao hospital, porque ele estava com muita dor de cabeça.

No caminho o marido de T.C.P. a atacou com uma faca, mas ela conseguiu se jogar do veículo. Com o pé torcido, ela foi arrastada pelo companheiro, recebendo socos e pontapés. A mulher foi orientada pela polícia a não voltar para casa, se esconder, e não contar para ninguém seu paradeiro. “Não foi demonstrada qualquer instrução da polícia indicando que ela buscasse esconderijo para evitar que o seu algoz a encontrasse. Não bastasse, ela buscou refúgio na residência de seus genitores, cujo endereço certamente era de conhecimento de seu ex-companheiro, com o qual conviveu por 12 anos”, disse a Record em sua defesa.

A decisão do juiz Fernando Henrique Biolcati negou a argumentação da emissora, que terá que pagar R$ 15 mil de indenização para a vítima. “Não existia nenhuma necessidade e cabimento de se informar exatamente onde a autora [do processo] se encontrava, sendo tal dado irrelevante para o relato dos fatos de interesse social”, diz o documento. A Record ainda pode recorrer à decisão.