Geral

Justiça condena homem que agrediu cadela com cano de PVC

A Justiça de Santa Catarina condenou um homem por abuso e maus-tratos contra uma cadela, golpeada com um cano de PVC, na cidade de Lauro Müller, com cerca de 16 mil habitantes a 188 quilômetros da capital Florianópolis.

A decisão é da juíza Maria Augusta Tonioli. Ela condenou o homem a três meses de detenção e 10 dias-multa, pena substituída por uma restritiva de direitos, consistente em prestação pecuniária no valor de um salário mínimo.

Cabe recurso da decisão, informou o site do Tribunal de Justiça de Santa Catarina – Ação Penal n. 0000350-19.2016.8.24.0087.

Segundo a denúncia, em março de 2016 o homem golpeou a cadela e a feriu na pata traseira.

Vizinhos do acusado acionaram voluntários de uma ONG do município, que denunciaram o caso e trataram o animal.

Entre os depoimentos da acusação, voluntárias da entidade de defesa animal informaram que, ao atender denúncia, encontraram a cachorra já machucada.

Pessoas que moram próximas do local apontaram o homem como ‘responsável pelas agressões’.

Em sua defesa, o acusado garantiu que não agrediu a cadela.

No entanto, pesa contra ele outro registro de agressão a animais.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Raro fenômeno da lua azul ocorrerá durante o Halloween, saiba o significado

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Mulher sobe de salto alto montanha de 4 mil metros

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago