Mundo

Justiça apura financiamento ilegal à campanha de Macron


PARIS, 25 JUN (ANSA) – A Justiça da França abriu uma investigação sobre supostos financiamentos irregulares à campanha eleitoral do presidente Emmanuel Macron.   

A iniciativa judicial surgiu de uma denúncia de deputados que relataram envolvimento de autoridades da cidade de Lyon na corrida presidencial de Macron. O município teria oferecido “meios e recursos humanos” ao partido do atual mandatário, chamado “A República em Marcha”.   

Um dos principais fatos contestados é um banquete organizado em 2 de junho de 2016 na Prefeitura de Lyon, quando Macron se reuniu com o atual ministro do Interior francês e ex-prefeito, Gérard Collomb.   

“Não há nada de novo nessas acusações. As autoridades já deram explicações detalhadas sobre isso diversas vezes”, explicou Collomb. O mandatário francês poderá responder por apropriação indevida, desvio de fundos públicos e financiamento ilícito.   

(ANSA)

+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça

Veja também
+ Sabrina Sato mostra corpo musculoso em clique na floresta
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago