Economia

Juros têm leve alta com preocupação fiscal em meio a PIM e dólar mais forte

Os juros futuros abriram em alta nesta terça-feira, 4, com maior força nos longos em meio ao dólar um pouco mais forte ante o real, mas reduziram depois um pouco do fôlego. Profissionais consultados pelo Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) apontam a preocupação fiscal como um fator de pressão na curva diante da possibilidade de extensão do auxílio emergencial até o fim do ano, o que poderia comprometer o teto de gastos.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

O resultado melhor da produção industrial também colabora para ajuste nas taxas, embora a curva siga precificando 80% de chance de corte da Selic 25 pontos-base, para 2,00%, amanhã, e 30% de chance de novo corte na mesma magnitude em setembro.

Às 10h25, o DI para janeiro de 2027 estava em 6,13%, de 6,06% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2023 exibia taxa de 3,71%, de 3,65%, enquanto o vencimento para janeiro de 2021, que reflete as próximas decisões do Copom, marcava 1,905%, de 1,893% no ajuste anterior.

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

Tópicos

taxas de juros