Economia

Juros: taxas rondam ajuste antes de Copom, após abrir em queda com IGP-DI e dólar


A curva de juros teve algum alívio na abertura desta terça-feira, 7, beneficiada pela deflação do IGP-DI de novembro e desvalorização do dólar ante o real. O índice caiu 0,58% em novembro, um recuo maior que a mediana esperada de -0,44%. O impasse da PEC dos Precatórios, no entanto, limita uma melhora maior e por volta das 9h20 as taxas operavam perto da estabilidade, com leve alta dos curtos.

O investidor também aguarda pelo leilão de NTN-B (11h). “Leilão de NTN-B com expectativa de redução da oferta (esperamos algo em torno de U$ 240 mil enquanto vimos uma oferta de U$ 540 mil a 14 dias atrás) não deve tem grandes reflexos na curva”, diz o operador de renda fixa sênior da Renascença DTVM, Luis Felipe Laudisio.

Às 9h23 desta terça, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2023 estava na máxima de 11,44%, de 11,40% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2025 marcava 10,91%, mesma taxa do ajuste anterior, e o para janeiro de 2027 exibia 10,94% mesmo nível do ajuste de ontem. O dólar à vista caía 0,53%, a R$ 5,6604.


Saiba mais
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

Tópicos

taxas de juros