Economia

Juros: taxa curta fica estável e os demais acompanham alta do dólar

Os juros curtos operam estáveis na manhã desta quarta-feira, 25, após já terem se ajustado para cima ao IPCA-15 de maio mais forte, enquanto os demais vértices avançam em meio ao movimento de alta do dólar ante o real e também do petróleo. Investidores estão à espera da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), às 15h.

Às 9h07, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia para 12,08%, de 12,00% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 subia para 12,32%, de 12,25%, e o para janeiro de 2024 ia para 13,03%, de 13,00%. O vencimento para janeiro de 2023 estava estável em 13,415%. O dólar à vista subia 0,97%, a R$ 4,8588.






Tópicos

taxas de juros