Economia

Juros futuros sobem com dólar e renovam máximas em meio a tensão externa

Os juros futuros abriram em alta nesta terça-feira, 21, e renovavam máximas, em meio ao avanço do dólar ante o real em dia de aversão a risco no exterior por causa de um surto de coronavírus na China. Por volta das 9h, a moeda americana bateu a cotação máxima de R$ 4,2071 (+0,44%) no mercado à vista.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Na segunda-feira, 20, os juros futuros fecharam ao redor da estabilidade e a curva de juro a termo precificava 63% de chance de corte de 25 pontos-base da Selic e 37% de probabilidade de manutenção da taxa em 4,50% em fevereiro, segundo cálculos da Quantitas Asset.

Às 9h08 desta terça, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 4,44%, na máxima, de 4,42% no ajuste da véspera. O DI para janeiro de 2023 exibia 5,70%, na máxima, de 5,66%, enquanto o vencimento para janeiro de 2025 marcava 6,43%, na máxima, de 6,39% no ajuste anterior.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

Tópicos

taxas de juros