Mundo

Julgamento de Berlusconi é adiado sob temor por coronavírus

MILÃO, 25 FEV (ANSA) – O julgamento do ex-primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi, réu por corrupção em atos judiciários no caso “Ruby ter”, foi adiado para o próximo dia 9 de março em decorrência do temor pelo novo coronavírus, que já provocou a morte de sete pessoas na região norte do país. “Nesta sala de audiências, entre magistrados, réus e advogados, somos frequentemente dezenas de pessoas, uma situação ambiental que contrasta com a circular da Corte de Apelação de Milão na emergência ligada ao coronavírus”, explicou a vice-promotora Tiziana Siciliano.   

A decisão foi tomada de acordo com as diretrizes da Presidência da Corte de Apelação, que exigem uma distância mínima de dois metros entre quem estiver na sala do tribunal e a entrada de três ou quatro pessoas ao mesmo tempo. O presidente do colegiado, Marco Tremolada, ainda explicou que “os serviços públicos devem continuar, exceto os trabalhadores provenientes das “áreas vermelhas”. A medida é uma forma de evitar o contágio por coronavírus já que milhares de pessoas passam pelo tribunal. Outras audiências também foram adiadas no Palácio da Justiça de Milão, onde até 8 mil cidadãos transitam. (ANSA)