Brasil

Juíza coloca Witzel e mais 11 no banco dos réus por corrupção na Saúde do Rio

Crédito: EDILSON RODRIGUES/AGENCIA SENADO

A juíza Caroline Figueiredo, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, aceitou nesta quarta-feira, 16, a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal contra o ex-governador Wilson Witzel (PSC) e outras 11 pessoas acusadas de corrupção em contratados firmados na área da Saúde. Eles vão responder por organização criminosa.

“Ressalto que o órgão ministerial expôs com clareza os fatos criminosos e suas circunstâncias, fazendo constar a qualificação dos denunciados e a classificação dos crimes”, diz um trecho da decisão.

Além do ex-governador, a decisão atinge a mulher dele, Helena Witzel, o pastor Everaldo, os ex-secretários de Saúde, Edmar Santos, e de Desenvolvimento Econômico, Lucas Tristão, o ex-prefeito de Volta Redonda, Gothardo Lopes Netto, o operador financeiro Victor Hugo Amaral Cavalcante Barroso e o empresário Edson Torres.

COM A PALAVRA, AS DEFESAS

A reportagem buscou contato com as defesas dos citados e, até a publicação desta matéria, sem sucesso. O espaço permanece aberto a manifestações.

Veja também
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago