Mundo

Jovem senegalês é agredido em novo caso de racismo na Itália


PALERMO, 10 FEV (ANSA) – Um jovem senegalês de 20 anos, residente em Palermo, foi espancado na madrugada de domingo (9) por um grupo de adolescentes, em mais um caso de racismo registrado na Itália.   

O episódio ocorreu na Via Cavour, considerada o centro da vida noturna da região, quando Kande Boubacar voltava do trabalho. Na ocasião, os agressores surpreenderam e atacaram o rapaz com chutes e socos no rosto, enquanto gritavam “negro de merda, saia daqui”. O senegalês foi resgatado por duas pessoas e levado ao hospital Civico para receber os primeiros socorros. Ele sofreu uma lesão no olho e deve se recuperar em cerca de 10 dias, segundo os médicos. A polícia local investiga o caso e já solicitou as imagens de vigilância da área para identificar os autores do espancamento.   

Acredita-se que entre três ou quatro jovens estejam envolvidos. “Kande estava voltando do trabalho hoje à noite. Por que todo esse ódio só pela cor da pele?”, escreveu uma amiga da vítima em uma publicação no Facebook. Na mesma rede social, Kande agradeceu todos que o ajudaram e ressaltou que “Palermo é uma cidade bonita, acolhedora e antirracista”, mas “existem poucos racistas”, que ele recomenda viajarem pelo mundo por um tempo para abrirem a mente. O prefeito de Palermo, Leoluca Orlando, prestou solidariedade ao jovem e disse que na cidade há pessoas “de todas as cores que todos os dias dão motivos para se orgulhar”, entre elas, certamente está o garoto que foi atacado por razões raciais, que mesmo assim confirmou seu amor por Palermo. (ANSA)