Geral

Jovem com Síndrome de Tourette viraliza no TikTok e diz: ‘Já apanhei na rua’

Crédito: Arquivo pessoal

Joyce Luz (Crédito: Arquivo pessoal)

A estudante de psicologia Joyce Luz, de 19 anos, ganhou notoriedade no TikTok ao publicar vídeo sobre o seu cotidiano depois de ser diagnosticada com a Síndrome de Tourette. Atualmente, ela tem 762 mil seguidores na plataforma. A maranhense contou que por anos o transtorno passou despercebido. As informações são da BBC News.

A Síndrome de Tourette é uma doença neurológica que causa movimentos repetitivos, emissão de sons indesejados, piscar repetidamente os olhos, encolher os ombros e proferir palavras ofensivas.


“Começou por volta dos oito anos de idade e eram imperceptíveis. Eu piscava o olho, estalava o dedo e me dava socos aleatórios. Mas não a ponto de ir ao médico”, disse Joyce.

Os sintomas se agravaram por conta da pandemia de Covid-19. Então, a jovem resolveu procurar alguns especialistas para descobrir as causas do problema. Em maio deste ano ela foi diagnosticada com a Síndrome de Tourette.

“No início não foi fácil e eu sempre me sentia um ser de outro planeta. Eu pensava: ‘Meu Deus. Vou ter que conviver com isso pelo resto da vida’. Mas depois de um tempo, comecei a encontrar pessoas iguais a mim.”

A ideia para abrir uma conta no TikTok e compartilhar as suas experiências veio do seu psicólogo.

Graças à rede social a jovem conseguiu impactar a vida de várias pessoas. Ajudando as que sofrem com os sintomas, mas ainda não descobriram que têm a doença. E tirando dúvidas dos usuários sobre a Síndrome de Tourette.

Em seus depoimentos, Joyce também conta para as pessoas as situações desagradáveis pelas quais passou por causa da síndrome.

Ela relembrou o dia em que estava com uma amiga na praia e os tiques ficaram fortes. Para não se expor, Joyce correu e se trancou no banheiro de um estabelecimento, mas, por conta dos tiques, começou a gritar e proferir palavrões.

A proprietária foi até o banheiro e disse que iria chamar a polícia. “Eu disse palavras obscenas e , quando sai, veio o tique de mostrar o dedo. Aí a mulher me deu um tapa na cara”, relembrou Joyce.

Nesse momento, a jovem e a amiga tentaram explicar para a mulher sobre a síndrome, mas ela não quis entender. “Essa foi a situação mais louca que já vivi”, concluiu.