ISTOÉ Gente

José Roberto Burnier rebate Bolsonaro: “Não vamos calar a boca”

Crédito:  Crédito da foto reprodução web

Após Jair Bolsonaro mandar por diversas vezes a imprensa calar a boca na saída do Palácio do Planalto, pela manhã, o jornalista José Roberto Burnier fez um desabafo. Burnier, que atualmente é comentarista na GloboNews, aproveitou o espaço para rebater o presidente do Brasil.

“Antes de encerrar, se me dão licença, eu vou mandar um recado ao sr. presidente Jair Bolsonaro. Nós não vamos calar a boca”, disse o profissional.

E continuou: “Eu me solidarizo e nós todos nos solidarizamos com nossos colegas jornalistas de Brasília que estão sendo diariamente achincalhados pelo presidente da República e pelos seus seguidores. Que eles (jornalistas) estão apenas cumprindo seu trabalho, estamos todos fazendo isso. Não vamos calar a boca”.

O motivo da fala de Bolsonaro foi um ataque a uma reportagem da Folha de S. Paulo, em que noticiou que a superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro é de seu interesse. O presidente está envolvido em polêmica em relação à PF desde que teve a nomeação do seu indicado Alexandre Ramagem barrada pelo STF (Superior Tribunal Federal) na semana passada.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Júpiter e Saturno vão se alinhar pela primeira vez desde a Idade Média
+ Black Friday: veja as dicas para não ser enganado
+ Vídeos íntimos de Raissa Barbosa vazam em sites de conteúdo adulto
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel