Esportes

Jornalista é demitido após comentário racista sobre Lukaku

Crédito: Reprodução/Instagram @romelulukaku

MILÃO, 16 SET (ANSA) – Em mais um caso de racismo no futebol italiano, um jornalista esportivo do país europeu foi demitido da emissora “Telelombardia” por ter realizado um comentário racista sobre o atacante belga Romelu Lukaku, da Inter de Milão.

Durante sua participação no programa “Top Calcio 24”, o jornalista Luciano Passirani afirmou que a única forma de parar o novo jogador da Internazionale é dar-lhe “10 bananas para comer”.

“Lukaku é um dos jogadores mais fortes, eu gosto dele porque ele tem força. É o alter ego de [Duvan] Zapata, da Atalanta. Eles têm algo a mais que os outros, não há o que fazer. Eles marcam gols e levam seus times adiante. Se você for no um contra um, ele vai te matar. Para pará-lo, você tem que jogar 10 bananas para ele comer”, disse Passirani.

O infeliz comentário do jornalista de 80 anos foi repreendido pelo apresentador do programa e Passirani se defendeu dizendo que “foi uma piada”. Com a repercussão negativa da análise do comentarista, o italiano pediu desculpas ao público.

O diretor do programa, Fabio Ravezzani, anunciou horas depois o desligamento de Passirani da emissora.

“Ao tentar definir a força de Lukaku, nosso comentarista escolheu uma imagem péssima que abre, legitimamente, a possibilidade de interpretações racistas. E o racismo é algo que combatemos e combateremos sempre. Por isso, não podemos tolerar este tipo de comentário. Lamentamos muito, mas não podemos mais convidar esta pessoa a nossos programas”, disse Ravezzani.

Lukaku, que foi vítima de ataques racistas durante a partida contra o Cagliari, teve uma exibição discreta na apertada vitória da Inter sobre a Udinese. Com nove pontos, o time nerazzurro lidera o Campeonato Italiano.

– Kessié – A partida entre Milan e Hellas Verona, que terminou 1 a 0 para o time rossonero, também foi marcada por agressões racistas contra o meio-campista Franck Kessié.

De acordo com algumas testemunhas e diversos jornais locais, a torcida do Verona vaiava e fazia sons de macaco toda vez que o marfinense tocava na bola. No entanto, o perfil do clube Gialloblù negou a versão com um mensagem em suas redes sociais.

“Nós vaiamos Kessié? Insultamos Donnarumma? Talvez alguém tenha ficado atordoado com os decibéis dos torcedores Gialloblù. As vaias, inevitavelmente, foram para as decisões da arbitragem, que ainda nos deixam perplexos. Em seguida, vários aplausos para os nossos ‘gladiadores’ no fim do jogo. Nós não nos encaixamos nesses estereótipos. Respeitem o Verona e o povo de Verona”, escreveu o clube italiano.(ANSA)