O Dia

Jogo duro até o fim

O Campeonato Carioca de 2020 pode não ter a participação dos titulares do Flamengo. Trouxemos há pouco mais de um mês a disputa financeira que o Rubro-Negro trava para alavancar as receitas com o Estadual e a batalha ganhou outro capítulo: a Rede Globo apresentou proposta “irrisória” para que o time da Gávea renove os diretos de transmissão. Resultado? O clube ameaçou colocar o time Sub-23 na competição. A possibilidade não é vista com maus olhos por Jorge Jesus, acostumado com pré-temporadas longas, já que na Europa não existem campeonatos estaduais. É óbvio que o jogo duro faz parte das negociações e o Rubro-Negro valoriza o Estadual, mas não se espante se o imbróglio se arrastar até o começo do ano que vem: hoje o Fla pode brigar e negociar. E não abrirá mão disso, já que ainda tem como parâmetro o Campeonato Paulista, onde os grandes de lá ganham muito mais do que os daqui. Ninguém dá audiência como o Flamengo. Então é simples: ou paga ou não terá.

É OUTRO TIME
O Fluminense, enfim, perdeu com Marcão. Ele até mexeu mal quando o time estava bem, mas o interessante foi o contato com os torcedores, no Maracanã. Eles saíram de lá tristes pela derrota, mas não decepcionados. Está claro que o Athletico-PR é superior ao Tricolor, só que, mais cristalino ainda, foi o reconhecimento da torcida de que esse time é bem diferente do que estava sendo treinado por Oswaldo de Oliveira.

MUDANÇAS PERTINENTES
A segunda-feira será de arbitral na Ferj para a apresentação do novo Campeonato Carioca. A principal ideia é acabar com a primeira fase (Seletiva) e, se o mesmo time for campeão dos dois turnos, não haver final geral. Acho uma baita mudança, visto o calendário apertado do futebol brasileiro. Só que o buraco fica mais embaixo, pois cinco times vão descer. Outro ponto: a Seletiva vai acabar. Todos os lados saem ganhando. Grande fase!
ERROS CUSTAM CARO
O Vasco foi condenado a pagar R$ 1,4 milhão a Alberto Valentim por dívidas trabalhistas. Um treinador que nada fez no Cruzmaltino e só levou prejuízos em campo, e, agora, fora dele. Erros da diretoria que custam caro até hoje. Pelo menos um ela consertou a tempo: a diferença para Vanderlei Luxemburgo é gritante.