Esportes

Jogadores do Cruzeiro lamentam tropeço e admitem: ‘Precisamos fazer nossa parte’

Lutando contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro não conseguiu sair do 0 a 0 contra o lanterna Avaí, no Mineirão, pela 33.ª rodada, resultado que determinou a queda dos catarinenses. Os donos da casa, por outro lado, ficaram no 16º lugar, com 36 pontos, apenas um à frente do Fluminense.

“Acho que a gente tentou o tempo inteiro. Dá para ver nos números, na intensidade do jogo de hoje, mas não conseguimos os três pontos. O campeonato ainda não acabou, a gente está no bolo ainda. É tentar ganhar o próximo jogo e tentar sair o quanto antes”, alegou o meia Thiago Neves.

Outros atletas cruzeirenses que conversaram com os jornalistas reforçaram que viram uma equipe batalhadora, mas pediram foco para a sequência final do Brasileirão. O time mineiro volta a campo no sábado, às 21h, quando visita o Santos, na Vila Belmiro, em Santos.

“Avaí se defendeu bem. Não temos desculpa, temos que trabalhar. O torcedor fica chateado e nós ficamos mais ainda. Nosso torcedor ama muito o clube, portanto, nessa situação, mais amor e mais sofrimento”, destacou o lateral-esquerdo Dodô.

“É difícil falar, mas é uma reta final de campeonato que envolve tudo, até equipes concorrentes igual a gente. Mas, independente, temos que fazer a nossa parte. Aqui é Cruzeiro, nossa camisa é muito pesada. Temos que assumir nossas responsabilidades para tentar sair com a vitória”, completou o zagueiro Fabrício Bruno.