Brasil

Caso Daniel: Jogador da base do Paraná é suspeito de participar da morte

Crédito: Reprodução/CBF

David Willian Vollero Silva, de apenas 18 anos, é um dos suspeitos de participar do espancamento e da morte do jogador Daniel. Ele também é jogador e atuava na base do Paraná, mas teve o contrato rescindido na última terça-feira (13) no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF. As informações são do Globo Esporte.

Acusado de participação no crime, David está preso preventivamente com outras cinco pessoas suspeitas, inclusive Edison Brittes, autor confesso do homicídio após flagrar Daniel com sua esposa Cristiana.

Em depoimento para o delegado Amadeu Trevisan, David contou que esteve no carro com outras três pessoas e foi até o local em que Daniel foi abandonado, em uma área rural na região metropolitana de Curitiba. Ele ainda diz que não viu o momento em que o jogador foi morto, pois Edison ordenou que todos ficassem no carro enquanto ia até o porta-malas e sufocasse Daniel.

David disse que é amigo de Allana Brittes, filha de Edison, desde 2012, que estudaram na mesma escola e que tinha um relacionamento com ela. Ele ainda comentou que conversou sobre futebol com Daniel na casa onde aconteceu o crime antes do incidente. Ele estava no Paraná desde 2016 e foi dispensado, segundo o clube, em maio,mas o contrato só foi encerrado na última terça-feira.