Esporte

Jogador ameaça bandeirinha e diz ser do PCC

Após o jogo entre Paranavaí e Independente, o juiz João Paulo Romano denunciou na súmula que o bandeirinha sofreu ameaças de mortes do jogador Maurim Vieira de Souza. As informações são do portal UOL. De acordo com Romano,  Maurim teria dito a seguinte frase: ‘seu ladrão, safado, você tem que voltar esse pênalti, eu sou do PCC e vou colocar o revólver na sua boca e você vai sentir o gosto da bala”.

O atleta teria dirigido as palavras a Alessandro Michel de Oliveira Domiciano, depois de uma marcação de pênalti. Ao mostrar o cartão vermelho, o jogador do Paranavaí fez nova ameaça. “Eu vou te pegar lá fora seu vagabundo, vou te esperar lá”. O jogador negou ser do PCC e que disse que as frases “pesadas” foram ditas num momento de raiva.

A assessoria de imprensa da PM (Polícia Militar) confirmou que não foi avisada na hora e nem no relatório que a corporação recebe da equipe de arbitragem. A Federação Paranaense de Futebol ainda não se pronunciou.