Esportes

Japão prorroga estado de emergência contra Covid-19 antes da Olimpíada

Japão prorroga estado de emergência contra Covid-19 antes da Olimpíada

Anéis olímpicos em Tóquio, no Japão


Por Chang-Ran Kim

TÓQUIO (Reuters) – O Japão prorrogou nesta sexta-feira um estado de emergência em Tóquio e outras áreas em cerca de três semanas, uma vez que a pandemia de Covid-19 não dá sinais de perder força a menos de dois meses do início da Olimpíada no país.

O estado de emergência na capital e em outros oito municípios está programado para terminar em 31 de maio, mas as pressões sobre o sistema médico continuam intensas.

O Japão registrou um número recorde de pacientes de Covid-19 em estado crítico nos últimos dias, apesar de a quantidade de infecções novas desacelerar.

“Em Osaka e Tóquio, o fluxo de pessoas está começando a subir, e há temores de que as infecções aumentarão”, disse o ministro da Economia, Yasutoshi Nishimura, também a cargo das contramedidas de coronavírus do país, no começo de uma reunião com especialistas.

Mais tarde, os especialistas aprovaram a proposta do governo, e o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, anunciou oficialmente as prorrogações.

Preocupações com variantes do novo coronavírus e uma campanha de vacinação lenta provocam clamores urgentes de médicos, alguns executivos proeminentes e centenas de milhares de cidadãos pelo cancelamento dos Jogos Olímpicos, programados para começar no dia 23 de julho.

Autoridades japonesas, organizadores da Olimpíada e o Comitê Olímpico Internacional (COI) dizem que os Jogos acontecerão sob medidas rígidas de prevenção do vírus.

John Coates, autoridade graduada do COI que supervisiona os preparativos dos Jogos de Tóquio, disse na semana passada que a Olimpiáda ocorrerá mesmo que a cidade-sede esteja sob estado de emergência.

Seiko Hashimoto, presidente do Comitê Organizador da Tóquio 2020, disse em uma coletiva de imprensa que recebeu promessas da Índia –hoje combatendo uma segunda onda mortal de Covid-19– e de cinco outros países de vacinar todos aqueles que serão enviados aos Jogos Olímpicos como medida contra uma nova variante surgida na Índia.

O presidente do COI, Thomas Bach, disse que 80% dos 10.500 atletas esperados no Japão serão vacinados, e na quinta-feira pediu aos olimpianos que se imunizem se puderem. Todos também precisam ser testados antes e depois da chegada.

Contrastando com ações mãos rigorosas de muitos países, as medidas emergenciais mais recentes do Japão se concentram essencialmente em pedir que locais de alimentação que servem álcool fechem e que os que não servem abaixem as portas até as 20h.

(Reportagem adicional de Linda Sieg e Daniel Leussink)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH4R0OP-BASEIMAGE

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago