Comportamento

Japão aprova lei que proíbe pilotar drone em estado de embriaguez

Japão aprova lei que proíbe pilotar drone em estado de embriaguez

Os deputados japoneses aprovaram nesta quinta-feira uma lei que proíbe e determina punições para quem pilotar um drone em estado de embriaguez, uma medida adicional para evitar acidentes provocados por estes aparelhos - GETTY IMAGES/AFP/Arquivos

Os deputados japoneses aprovaram nesta quinta-feira uma lei que proíbe e determina punições para quem pilotar um drone em estado de embriaguez, uma medida adicional para evitar acidentes provocados por estes aparelhos, muito populares no país.

O texto, que ainda precisa ser votado no Senado, prevê multa de até 300.000 ienes (2.770 dólares) e pena máxima de um ano de prisão.

A lei também prevê multas (até 500.000 ienes) para quem realizar manobras perigosas com os drones, independente do consumo de bebidas alcoólicas.

As medidas serão aplicadas aos aparelhos com peso superior a 200 gramas.

“Pensamos que pilotar um drone depois de beber é tão grave quando dirigir sob os efeitos do álcool”, afirmou à AFP uma fonte do ministério dos Transportes.

O Japão adotou progressivamente nos últimos anos uma regulamentação rígida para os drones, com a proibição total de seu uso perto de locais sensíveis (edifícios oficiais, aeroportos, centrais nucleares, instalações olímpicas de Tóquio-2020, entre outros), assim como do sobrevoo sobre multidões.

As autoridades nipônicas exigem uma autorização para cada voo na maior parte das zonas urbanas.