Esportes

Jamaicano Gayle surpreende com ouro no salto em distância em Doha

O jamaicano Tajay Gayle foi a surpresa na final do salto em distância do Mundial de atletismo de Doha, neste sábado, enquanto que o favorito cubano Juan Miguel Echevarría teve que se conformar com a medalha de bronze.

Echevarría, de 21 anos e grande fenômeno da prova nas duas últimas temporadas, parecia destinado ao ouro, mas na final teve muitos problemas em seus saltos e conseguiu apenas chegar a 8,34 metros. Gayle alcançou os 8,69 metros para faturar a medalha de ouro, enquanto que a prata foi para o americano Jeff Henderson (8,39 metros).

O jamaicano de 22 anos foi assim a grande surpresa, já que chegava à final como sétimo melhor da temporada, com 8,32 metros como melhor marca pessoal, que com sua atuação na final a aumenta em 37 centímetros.

Para Cuba, o bronze de Echevarría é sua primeira medalha em Doha-2019, embora o sabor seja amargo porque as expectativas eram as melhores e apontavam o título.

A ilha caribenha já igualou a atuação do Mundial anterior, há dois anos em Londres, quando ficou com um único bronze, mas já está há quatro anos sem conseguir um ouro na competição ao ar livre, desde Pequim-2015 com os triunfos de Yarisley Silva (salto com vara) e Denia Caballero (lançamento de disco).

dr/mcd/aam