O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados nomeou nesta sexta-feira, 26, a deputada Jack Rocha (PT-ES) como relatora do processo de cassação do deputado federal Chiquinho Brazão (sem partido-RJ). A decisão foi confirmada pelo presidente do colegiado, Leur Lomanto Júnior (União Brasil-BA), à IstoÉ.

Jack compunha a lista tríplice junto com os deputados Joseildo Ramos (PT-BA) e Jorge Solla (PT-BA). A escolha foi tomada após outros quatro deputados desistirem de compor a lista de cotados.

+ Lira: Se não fosse repercussão do caso Marielle, dificilmente Brazão estaria preso

Chiquinho Brazão é acusado de ser um dos mandantes do assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. O crime aconteceu em maio de 2018, no Rio de Janeiro (RJ).

Ele foi citado na delação premiada de Ronnie Lessa, acusado de atirar na ex-vereadora carioca. O parlamentar nega as acusações. 

Brazão foi preso no dia 24 de março, após uma operação da Polícia Federal. Além dele, o seu irmão, o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE-RJ) Domingos Brazão, e o ex-chefe da Polícia Civil Rivaldo Barbosa também foram detidos.