Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O Índice de Tendência Econômica da Facamp (ITE-Facamp) caiu 0,8% na margem em fevereiro, na série com ajuste sazonal. Em janeiro, o índice havia recuado 2,2%. Na comparação com o mesmo mês de 2021, o indicador cedeu 1,2%.

A média móvel trimestral do ITE passou de queda de 0,4% em janeiro para recuo de 0,9% em fevereiro. Com o resultado, o indicador acumula alta de 7,9% em 12 meses, de 8,2% na divulgação anterior.

“Numa perspectiva temporal mais ampla, a trajetória do indicador reflete a reversão da atividade econômica, especialmente da produção industrial, a partir do segundo semestre de 2021, diante das expectativas pessimistas fomentadas pela aceleração inflacionária, pela queda da massa de rendimentos reais e pelo conjunto de políticas pró-cíclicas – aumento das taxas de juros e retração do investimento público” afirmam os pesquisadores do Núcleo de Estudos da Conjuntura (NEC-Facamp), em nota.

Ainda de acordo com o NEC-Facamp, o resultado de fevereiro reforça a tendência de queda do indicador observada desde junho de 2021, com exceção de novembro e dezembro, quando houve ligeiras altas.

O indicador

De acordo com o NEC-Facamp, o ITE teve coeficiente de correlação de Pearson de 0,84 em relação ao Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) em fevereiro. O coeficiente em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) foi de 0,79 no quarto trimestre de 2021.

O Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, divulga o ITE-Facamp entre os dias 10 e 15 de cada mês.