Economia

Itaú escolhe Amazon Web como provedor de nuvem

A Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma empresa Amazon.com, Inc., informou que o Itaú Unibanco selecionou a companhia como seu provedor estratégico de nuvem de longo prazo. O acordo de 10 anos prevê que o banco migre a maior parcela de sua infraestrutura de TI dos mainframes e de seus data centers para a nuvem.

Em nota, a Amazon Web diz que a mudança faz parte da estratégia do Itaú para acelerar sua transformação digital e melhorar a experiência bancária de seus 56 milhões de clientes em todo o mundo.

O Itaú Unibanco também levará suas principais plataformas bancárias, soluções de call center, aplicativos bancários online e móveis para a AWS, criando uma arquitetura tecnológica mais flexível e eficiente que ajudará o banco a introduzir novos serviços para o cliente de forma mais rápida e com custos operacionais mais baixos.

Além disso, o banco aproveitará a infraestrutura da AWS e serviços, incluindo analytics, machine learning, serverless, contêineres, banco de dados gerenciado, processamento, armazenamento e segurança, para captura de informação e insights que permitam o desenvolvimento de novas linhas de negócios e aplicativos com segurança e dentro da conformidade regulatória. “O banco também planeja capacitar milhares de seus colaboradores, além dos 1.300 profissionais já treinados em tecnologias avançadas em nuvem, para estimular e acelerar a inovação”, diz a AWS.

Segundo a empresa, o banco está expandindo o uso do portfólio de recursos da AWS em todas as linhas de negócios bancários, cartões de crédito e seguros, bem como em todas as suas subsidiárias, como a Rede. O Itaú Unibanco utiliza a Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2) para fornecer capacidade de computação segura e escalável para o Pix, a primeira plataforma nacional de pagamento instantâneo digital do Brasil que ajuda a reduzir a dependência de transações baseadas em dinheiro e cartão de crédito.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

O Itaú Unibanco também está aproveitando as tecnologias de análise e machine learning da AWS para obter insights mais profundos sobre as necessidades bancárias de seus clientes e oferecer experiências mais personalizadas.

Por exemplo, o banco está usando o Amazon SageMaker (serviço da AWS que permite que cientistas de dados e desenvolvedores construam, treinem e implantem modelos de machine learning rapidamente) para identificar padrões nos hábitos bancários individuais dos clientes e, em seguida, usar essas informações para ajudar os chatbots de atendimento de forma proativa, oferecer assistência e fornecer respostas mais rápidas e precisas às perguntas dos clientes.

“A indústria bancária precisa entregar valor aos clientes e a AWS nos ajuda a otimizar o tempo para valorizarmos todos os aspectos do nosso negócio, ao mesmo tempo em que amplia os benefícios dos pagamentos digitais para nossos clientes”, destaca o CEO do Itaú Unibanco, Candido Bracher, na nota.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Carla Perez fala sobre vida nos EUA: “Aqui é vida normal”
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel