Comportamento

Italiana Enel investirá US$ 15,8 bi para descarbonizar centrais elétricas

Italiana Enel investirá US$ 15,8 bi para descarbonizar centrais elétricas

(Arquivo) A usina fotovoltaica Villanueva, operada pela empresa italiana Enel, localizada no deserto no estado mexicano de Coahuila - AFP/Arquivos

O grupo italiano Enel pretende investir 14,4 bilhões de euros (15,8 bilhões de dólares) nos próximos três anos para descarbonizar suas centrais elétricas, de acordo com o plano estratégico 2020-2022 apresentado nesta terça-feira.

“Os investimentos na descarbonização das instalações a nível global alcançarão 14,4 bilhões de euros para acelerar a implementação de novas capacidades (de produção) de energias renováveis para substituir progressivamente o carvão”, afirma o grupo em um comunicado.

Com base no plano estratégico, a Enel prevê o aumento de 27% do lucro líquido ao longo de três anos, a 6,1 bilhões de euros em 2022 (contra 4,8 bilhões previstos para 2019). Durante o mesmo período, o excedente operacional deve aumentar 13%, passando dos 17,8 bilhões previstos em 2019 para 20,1 bilhões em 2022.

“O plano apresentado hoje demonstra o êxito do modelo de negócios sustentável (…) que adotamos desde 2015 para aproveitar as oportunidades no setor de energia, vinculadas ao movimento global da descarbonização e da eletrificação”, afirmou Francesco Starace, presidente do grupo, do qual o Estado italiano possui 23,6%.