Comportamento

Itália toma medidas nas escolas devido a aumento da variante inglesa de coronavírus

Itália toma medidas nas escolas devido a aumento da variante inglesa de coronavírus

Os alunos entram na escola Italo Calvino em Torino em 7 de janeiro de 2021 - AFP


O novo governo da Itália ordenou o fechamento das escolas nas chamadas regiões vermelhas, nesta terça-feira (2), após dados mostrarem que a maioria dos casos de coronavírus se deve à variante inglesa, considerada mais contagiosa.

Todas as escolas permanecerão fechadas nas duas regiões vermelhas (Molisse e Basilicata, ambas no sul), as de maior risco, de acordo com as novas regras que entrarão em vigor no sábado. Anteriormente, a medida envolvia apenas escolas de ensino médio.

As autoridades regionais, a seu critério, podem suspender o ensino presencial nas áreas laranja e amarela, de menor risco, de acordo com o decreto, em vigor até 6 de abril.

A medida foi tomada após a publicação de novos dados do Instituto Nacional de Saúde (ISS), que revelam que 54% dos casos de coronavírus na Itália se devem à chamada variante britânica, que, aos poucos, torna-se a dominante na Europa.

“A variante britânica tem uma capacidade particular de penetrar nas gerações mais jovens”, explicou o ministro da Saúde, Roberto Speranza. “Isso nos forçou a tomar uma decisão: a educação será à distância em todos os níveis escolares nas zonas vermelhas”, disse.


+ Homem que vivia ‘casado’ com a própria filha é preso após polícia investigar agressão contra criança
+ Família de Schumacher coloca mansão à venda por R$ 400 milhões
+ Pão de Queijo: faça uma das receitas mais gostosas do Brasil



Este é o primeiro decreto contra o coronavírus do novo primeiro-ministro, Mario Draghi, que assumiu o cargo em 13 de fevereiro, depois que a coalizão de centro-esquerda anterior perdeu a maioria devido a uma disputa interna sobre o manejo da pandemia, que já deixou quase 100.000 mortos na Itália e devastou sua economia.

O ex-presidente do Banco Central Europeu prometeu combater “com todos os meios” a pandemia, detectada pela primeira vez na Europa há um ano, na Itália.

Nesta segunda-feira, Draghi nomeou o general Francesco Paolo Figliuolo, para substituir o empresário Domenico Arcuri como comissário especial da Itália para emergências de saúde.

A proibição de viagens entre as regiões da Itália permanece até 27 de março. Teatros e cinemas poderão reabrir a partir da mesma data nas zonas amarelas, de baixo risco, embora com 25% de sua capacidade, enquanto os museus poderão abrir aos sábados, além dos dias de semana, como é possível atualmente.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS