Mundo

Itália tem menor número de óbitos desde início de pandemia

ROMA, 9 AGO (ANSA) – A Itália registou neste domingo (9) duas mortes provocadas pelo coronavírus Sars-CoV-2, menor número desde 26 de fevereiro, ainda nos primeiros dias da pandemia no país. Naquela ocasião, o país também havia contabilizado dois óbitos.   

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

De acordo com o boletim atualizado do Ministério da Saúde, a Itália soma 35.205 mortes ocasionadas pela Covid-19 desde o início da crise sanitária. Se os óbitos continuam caindo, os casos diários voltaram a subir neste domingo, chegando a 463, contra 347 do último sábado (8).   

O país já acumula três semanas de crescimento nos novos contágios e agora soma 250.566 diagnósticos positivos confirmados. A alta dos casos enquanto os óbitos caem pode se explicar pelo baixo número de contágios ativos no país, 13.263, cifra que subiu pelo sétimo dia seguido, mas ainda está longe do pico de 108.257 registrado em 19 de abril.   

Com isso, a Itália tem hoje mais leitos disponíveis em hospitais e mais condições técnicas e científicas de enfrentar a pandemia, tanto em termos de tratamento como de equipamentos de proteção, o que pode estar reduzindo a mortalidade.   

Dos 13.263 casos ativos no país, apenas 45 estão internados em UTIs, sendo nove na Lombardia, oito no Lazio, seis no Vêneto, cinco na Sicília, quatro na Emilia-Romagna, três em Friuli Veneza Giulia e no Piemonte, dois na Campânia e na Ligúria e um em Abruzzo, na Calábria e na Toscana.   

A Itália também contabiliza 12.455 pacientes em isolamento domiciliar e 763 em acompanhamento hospitalar, mas fora da terapia intensiva. 202.098 pessoas já receberam alta ou se curaram do novo coronavírus. (ANSA).   

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea