Mundo

Itália tem maior número diário de mortes por Covid em 5 meses


SÃO PAULO, 21 OUT (ANSA) – A Itália registrou 127 mortes causadas pelo novo coronavírus nesta quarta-feira (21), maior número para um único dia desde 22 de maio, quando haviam sido contabilizados 130 óbitos.   

De acordo com boletim do Ministério da Saúde, o total de vítimas desde o início da pandemia chegou a 36.832. A média móvel de mortes em sete dias subiu para 78 nesta quarta-feira, crescimento de 225% em relação a duas semanas atrás.   

Também é o maior índice desde 5 de junho, quando a média de óbitos em sete dias estava nos mesmos 78. Em apenas quatro dias nesta semana, a Itália já registra 358 mortes, mais do que na semana passada inteira (334).   

Casos – O país também contabiliza 15.199 novos casos nesta quarta-feira, maior número para um único dia desde o início da pandemia – o recorde anterior era de 18 de outubro, com 11.705.   

De acordo com o Ministério da Saúde, a Itália totaliza 449.648 pessoas já infectadas pelo Sars-CoV-2. A média móvel de casos em sete dias subiu para a cifra recorde de 10.979 (+303% em relação a duas semanas atrás).   


+ Mãe conta à polícia que ateou fogo e matou bebê por ‘vergonha’ de ter a gravidez descoberta
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Youtuber é perseguido por jacaré de três metros: veja vídeo



Também é recorde a quantidade de exames processados: 177.848 em 24 horas. Ainda segundo o governo, o país tem 257.374 pacientes curados e 155.442 casos ativos, maior número desde o início da pandemia. Desse total, 926 estão internados em UTIs, maior cifra desde 12 de maio (952), ainda antes do fim do lockdown.   

A tendência de alta na curva epidemiológica fez o primeiro-ministro Giuseppe Conte instituir novas medidas restritivas, como a redução dos horários de funcionamento de bares e restaurantes e autorização para prefeitos bloquearem praças e ruas após as 21h.   

Outras regiões foram ainda mais longe. A Lombardia, epicentro da pandemia no país, fará toque de recolher noturno a partir de quinta-feira (22) e deve ser seguida pela Campânia, que também fechou escolas até 30 de outubro. (ANSA).   

Veja também

+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS