Mundo

Itália tem 14 mortes e mais de 520 infecções por coronavírus

Itália tem 14 mortes e mais de 520 infecções por coronavírus

Tenda médica montada em frente a hospital de Florença para receber pessoas suspeitas de portar o novo coronavírus - AFP

As autoridades da Itália anunciaram nesta quinta-feira (27) que ao menos 14 pessoas morreram em decorrência do novo coronavírus (Covid-19) e 528 estão contaminadas. O novo balanço foi apresentado pelo chefe da Proteção Civil, Angelo Borrelli, e inclui 37 casos de pacientes recuperados registrados na região da Lombardia. “Boas notícias vieram da região da Lombardia: 37 pessoas infectadas se recuperaram”, afirmou Borrelli, ressaltando que nesta parte do território italiano há 305 cidadãos contaminados.

Segundo o comissário de emergência, no entanto, o número de mortos pode sofrer alteração até o final do dia porque o governo italiano ainda está “aguardando os resultados do Instituto Superior de Saúde da Itália (ISS) para o status oficial”. Até o momento, os casos italianos se concentram sobretudo nas regiões da Lombardia, com 305, e do Vêneto, com 98, ambas no rico e industrializado norte do país. Outras nove regiões da Itália também já foram afetadas: Emília-Romagna (97 casos), Ligúria (11), Lazio (3), Sicília (3), Toscana (2), Campânia (2), Piemonte (2), Trentino-Alto Ádige (1), Abruzzo (1). De acordo com os dados, dos 528 casos positivos para coronavírus, 278 pessoas estão em isolamento domiciliar, 159 hospitalizadas com sintomas da doença e 37 em terapia intensiva.

Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, explicou que 0,1% dos municípios italianos são afetados pela epidemia de coronavírus. Já as pessoas em quarentena representam 0,089% da população total e o território italiano isolado é 0,01%.

Durante coletiva de imprensa, os funcionários da Farnesina distribuíram um mapa com os números atualizados. “Em um total nacional de 301.000 km², os territórios isolados representam na Lombardia 0,5% da área lombarda (0,04% do território nacional), no Vêneto 0,2% de extensão (0,01% do território nacional)”, explica o documento. O Ministério das Relações Exteriores ainda informou que é possível circular em todos os 7.904 municípios, exceto nos seguintes: na Lombardia – Codogno, Castiglione d’Adda, Casalpusterlengo, Fombio, Maleo, Somaglia, Bertonico, Terranova dei Passerini, Castelgerundo e San Fiorano -, no Vêneto – Vò Euganeo.

“Temos a percepção no mundo de uma Itália afetada em todo território, mas estamos falando de áreas delimitadas, é importante não participar dessa desinformação que causará mais danos do que o mesmo risco de uma epidemia”, afirmou Di Maio. O chanceler italiano também fez um “apelo a todos que amam a Itália”. “É importante neste momento divulgar esses números.

Durante dois dias todas as embaixadas e redes consulares têm sido ativas na transferência para os governos de todo o mundo todas as informações corretas sobre o que está acontecendo”, finalizou. (ANSA)