Mundo

Itália reconhece dor de cabeça crônica como ‘doença social’

ROMA, 09 JUL (ANSA) – O Senado da Itália aprovou nesta quarta-feira (8), de forma definitiva, um projeto de lei que define a cefaleia crônica como “doença social”.   

O texto recebeu 235 votos a favor e apenas dois contrários e tem valor sobretudo simbólico, ao reconhecer a popular dor de cabeça como um problema de toda a sociedade.   

“A Itália é o primeiro país da Europa a adotar um procedimento do tipo. Um ponto de partida e de atenção aos cerca de 7 milhões de italianos que sofrem [de cefaleia crônica]”, disse a autora do projeto, deputada Arianna Lazzarini, do partido ultranacionalista Liga.   

O objetivo da lei é jogar luz sobre uma doença frequentemente ignorada e que pode até incapacitar o paciente nos casos mais graves.   

“Essa é uma doença invisível que agora sai da sombra na qual sempre esteve. Não falamos de uma simples dor de cabeça passageira, mas de uma doença crônica e incapacitante, muito mais disseminada do que se imagina e que já levou alguns pacientes a gestos extremos”, acrescentou Lazzarini. (ANSA)

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

Veja também

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Gésio Amadeu, o Chefe Chico de Chiquititas, morre após contrair Covid-19

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?