Mundo

Itália ‘não pode falhar’ em retomada pós-lockdown, diz premier

ROMA, 27 SET (ANSA) – O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, participou neste domingo (27) de um evento sobre economia, na cidade de Florença, e afirmou que seu governo “não pode falhar” no uso de fundos para a retomada no pós-lockdown da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).   

Falando sobre o “Plano de Recuperação”, que está sendo finalizado pelo seu governo e que usará cerca de 209 bilhões de euros da União Europeia, Conte afirmou aos presentes que “está em jogo a credibilidade desse governo e de todo o sistema nacional”. “Não podemos falhar nesse projeto”, acrescentou.   

“É um tempo de renovação. Não podemos voltar à normalidade. A regeneração da economia é um fio condutor na busca para que se realize, de forma autêntica, a relação entre o público e o privado que coloque o cidadão e a pessoa humana, novamente, no centro”, pontuou.   

O premier ressaltou que, além de projetos estruturais, o novo plano também foca no “desenvolvimento sustentável” da Itália e pediu que todas as forças políticas do país se unam nesse objetivo.   

A Itália será a maior beneficiada financeira do inédito fundo de recuperação da UE, aprovado em julho, e que disponibilizará através de dois mecanismos, 750 bilhões de euros para os países do bloco se recuperarem economicamente da crise sanitária.   

(ANSA).   

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ O processo de formação como obra

+ Arte e algoritmo: Uma genealogia

+ Radicalmente vivo