Mundo

Itália e UE condenam ofensiva turca na Síria

ROMA, 09 OUT (ANSA) – O ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, criticou nesta quarta-feira (9) a ofensiva da Turquia contra os curdos na Síria e disse que “ações unilaterais arriscam prejudicar os resultados obtidos na luta contra a ameaça terrorista”.   

A comunidade internacional teme que a fragilização do domínio curdo no nordeste sírio abra caminho para a volta do Estado Islâmico (EI) à região. Segundo Di Maio, a invasão turca pode “desestabilizar a situação” no território – os curdos foram cruciais para a queda do “califado” do EI no país árabe.   

Já a secretária de Estado da França para Relações Europeias, Amélie de Montchalin, afirmou que Paris condena “com muita firmeza” a ofensiva turca e entrará com um recurso no Conselho de Segurança da ONU ao lado de Alemanha e Reino Unido.   

Por sua vez, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, fez um apelo para a Turquia interromper a ação militar.   

“Isso nunca leva a bons resultados”, disse. A ofensiva começou nesta quarta, após o mandatário dos Estados Unidos, Donald Trump, ter anunciado a retirada das tropas americanas do nordeste da Síria. (ANSA)